Tornar-se Mais Forte

A História de Betsy


Uma mulher sorri ao olhar para cima, com a mão tocando suavemente uma parede.

Fui criada na Igreja, portanto sempre tive o evangelho em minha vida. Você pode chamar o que tenho de dependência sexual, embora eu nunca tenha visto desta maneira enquanto passava por isso.

No ensino médio, minha família se mudou e meu pai não veio com a gente. Essa separação foi extremamente difícil para mim e para o meu irmão mais novo, então no último ano do ensino médio comecei a me envolver em problemas. Saia com rapazes por um curto período de tempo, mas nosso relacionamento era apenas físico. Nunca desenvolvi um relacionamento profundo. Cada relacionamento era pior, mas eu sempre racionalizava meu comportamento.

Parei de ir à Igreja e não estava feliz. Houve momentos em que tentei mudar. Conversava com o bispo e ele me dava bons conselhos, mas então eu caia novamente e me sentia tão culpada que parava de ir à Igreja. Aos 21 anos, voltei ao velho estilo de vida e à dependência. Fiquei deprimida e frustrada e sentia-me muito culpada para conversar com qualquer pessoa a respeito.

Querendo mais do que isso da vida, orei fervorosamente para ter coragem para falar com o bispo novamente. Quando falei com ele, ele foi muito amoroso e parecia apenas querer me ajudar, não punir. Isso significou muito para mim. Aprendi sobre o amor cristão com ele. Ele me sugeriu procurar um conselheiro dos Serviços Familiares SUD e me deu uma bênção.

Logo conheci a conselheira e ela me ofereceu, mais do que qualquer outra coisa, um ouvido atento. Ela me deu um lugar para chorar e a certeza de que eu não estava louca. Percebi que queria um casamento no templo com alguém que me amasse por quem eu era e não apenas pelo meu corpo. Isso me deu coragem para ir à Igreja novamente. Eu estava ficando mais forte.

Depois que visualizei o que queria e o que era mais importante, dei os passos para chegar lá. Levou muito tempo, mas senti o amor do meu Salvador à medida que realizava aquelas mudanças. Senti-me perdoada e amada, por ter aprendido como a Expiação funciona em minha vida. Foi algo verdadeiro e pessoal. Logo conheci um ex-missionário e começamos a namorar. No começo, estávamos indo pelo mesmo caminho que costumava seguir nos relacionamentos. Mas queríamos fazer o que era certo, então nos aconselhamos com o bispo. Ele nos ajudou a ter um relacionamento saudável, e nossa fraqueza se tornou nossa força. Após namorarmos por oito meses, casamos no templo para o tempo e toda a eternidade.

Hoje, sou ativa na Igreja e casada com um homem maravilhoso e fiel. Temos dois lindos meninos. Já tive muitos chamados e sou capaz de servir na Igreja. Não tenho mais segredos para esconder ou culpa me oprimindo o tempo todo. Minha vida não é perfeita, mas é cheia de alegria. Agora posso viver feliz e progredir a cada dia.