Vinde a Mim

A História de Skyler


Cristo conversa com um adolescente em um banco.

Durante minha adolescência, fui viciado em pornografia. Ao tentar sobrepujar meu problema, apenas mudei meus vícios para substâncias perigosas, como remédios para dor, ecstasy e maconha. Experimentei tudo em que podia pôr as mãos. Achei que podia camuflar a dor e culpa que sentia.

Aos 19 anos de idade, tudo em minha vida parecia em declínio. Estudava em uma universidade e morava em casa, mas sentia que meus pais e o Pai Celestial não me amavam mais, devido a todas as coisas que havia feito e que continuava a fazer. Meus pais e amigos não podiam confiar em mim, eu estava faltando às aulas e me direcionado cada vez mais para os vícios, buscando um refúgio sem encontrar nenhum. Permiti que o adversário me levasse longe demais no caminho errado tanto que eu não acreditava ser possível retornar para a bondade que conheci. Estava tão envolvido nos vícios que sentia que era uma alma condenada. Acreditava que não havia esperança para mim.

Fiz tudo a meu alcance para esconder a verdade de minha família. Até quando meu pai me confrontava sobre quase tudo, eu mentia e dizia a ele que estava bem. Meus pais podiam ver através de mim, e isso me dilacerava. Sentia que seria mais fácil para todos se acabasse com minha vida. Sabia que era a resposta cruel do adversário para tudo, mas queria desistir.

Imediatamente subi as escadas aos prantos, dizendo a meu pai que queria dar uma volta de carro com ele mais tarde. Queria contar tudo a ele para que me expulsasse e dissesse que eu não era mais seu filho. Achava que Deus já havia desistido de mim, então porque meu pai não faria o mesmo?

Estava muito escuro naquela noite. À medida que meu pai dirigia, contei tudo a ele e esperei sua resposta. Eu olhava em silêncio para o painel enquanto as lágrimas caiam. Preparei-me para o inevitável. Em vez disso, ele parou o carro e fez uma oração, depois nós conversamos. Pela primeira vez em muitos anos, senti uma pequena centelha de esperança. Se meu pai estava disposto a ajudar, então talvez Deus não tivesse desistido também. Meu pai disse depois sobre aquela noite:

“Lembro-me da noite em que Skyler me pediu para dar uma volta de carro. O Espírito me inspirou a apenas ouvir. Enquanto Skyler derramava sua alma para mim, senti o poder da Expiação entrar em nosso relacionamento mais forte do que nunca. Não havia raiva, nenhum desejo de condenar — apenas um sentimento de amor por meu filho. Estava orgulhoso dele e de seu desejo de vir a mim neste momento de desespero”.

Durante um ano e meio eu me reuni com meu bispo. Comecei o processo de arrependimento ao confessar meus vícios, e depois obtendo a ajuda de que precisava para abandoná-los. Conforme eu obedecia, o poder do evangelho me dava a força que eu precisava para vencer. Foi um processo de cura glorioso, a maneira como Deus fez com que eu me humilhasse o suficiente para encontrar novamente a fé Nele e no poder salvador de Seu Filho.

Conforme escolhia viver dignamente, logo começava a sentir a felicidade de ter em grande abundância o Espírito em minha vida. Sei que experimentei o poder do Salvador porque eu busquei, bati e pedi por ele. Sua graça e misericórdia tomaram conta de mim. Vi minhas fraquezas como problemas que podiam ser resolvidos e sabedoria que podia ser obtida.

Essas experiências tornaram-se o poço profundo do qual tirei meu testemunho como missionário de tempo integral. Sou imensamente grato pelos testes que Deus nos permite passar e pela força que advém da obediência. Tenho aprendido essas lições valiosas de autodomínio e humildade e as tenho aplicado como missionário e discípulo de Cristo. Amo a oportunidade que tenho de todos os dias ensinar sobre a doutrina de Cristo e de Sua Expiação. Como o Salvador ensinou: “Quando te converteres, confirma teus irmãos” (Lucas 22:32).

Sei que não teria a vida que tenho sem passar pelos testes que passei, mas escolhi ser Seu Servo. Quero fazer o melhor que posso para sempre ser digno de Seu Espírito. Sei que o meu Redentor vive, Ele veio a mim com braços abertos à medida que eu me humilhei e fui até Ele.