De Dentro para Fora

A História de Dannielle


A luz de uma janela ilumina completamente um ambiente.

Comecei a usar drogas como maconha e metanfetamina ainda jovem. Depois passei a beber e devido aos vícios fiquei a maior parte da juventude na prisão e reabilitação.

Sentia um vazio enorme em minha vida que nem todo o sucesso do mundo poderia preencher. Eu sempre queria algo mais, mas estava sempre me sentindo vazia. Joguei o Pai Celestial e a Igreja para fora de minha vida e não me sentia feliz.

Depois de algum tempo, mudei totalmente minha vida. Por cerca de oito anos fiquei sóbria, mas depois tive uma grave recaída. Acabei em lugar muito pior do que jamais havia estado. Comecei a usar drogas tão pesadas que acabei hospitalizada e quase morri. Mas mesmo isso não me parou. Depois de ficar três dias no hospital, voltei para as drogas e o álcool. Perdi meu emprego, casa e pessoas queridas. Tudo o que passei oito anos construindo foi perdido em oito meses. Mas eu não conseguia mudar meu estilo de vida, entrando e saindo da cadeia, usando e vendendo drogas, e mentindo e roubando. Fiz tudo isso sem qualquer remorso pela dor ou ruína que causei para as pessoas. Vivia cada dia para a próxima embriaguez. Estava moralmente falida.

Um dia os missionários bateram à minha porta, eles disseram que não tinham me visto na Igreja por algum tempo e que estavam ali para me visitar. Fui cética em relação à sinceridade deles, mas os convidei para entrar. Mesmo sem saber que eu estava procurando uma direção para minha vida, eles falaram sobre encontrar a esperança novamente e orar por orientação. Mais tarde naquela noite, decidi pôr em prática o conselho deles e ajoelhei-me para orar. Orei com mais fervor do que já havia orado em muito tempo. Não sei exatamente que tipo de ajuda eu queria ou esperava, mas orei para que algum tipo de intervenção divina acontecesse.

No outro dia fui detida e enviada para a prisão. Fiquei um mês presa, fazendo acordos com advogados, juízes, membros da família e o Pai Celestial. Tomei a decisão de ficar sóbria e nunca mais voltar ao antigo estilo de vida. Por meio dessa experiência, o Pai Celestial me libertou literal e espiritualmente do cativeiro.

Depois que sai da prisão, procurei o bispo. Eu disse a ele que queria de volta a minha condição de membro da Igreja. Segui cada detalhe de seus conselhos na esperança de encontrar a cura e a restauração.

Passei o ano seguinte frequentando, por ordem judicial, um programa sobre drogas, bem como o Programa de Recuperação de Dependências da Igreja. Recebi apoio de outros membros que assim como eu se esforçavam nas reuniões inspiradas do PRD. Para ter ajuda adicional, me encontrava regularmente com os missionários e recebia orientação profissional para me ajudar a lidar com alguns dos meus problemas mais íntimos.

Por meio desses recursos, da frequência regular às reuniões da Igreja, e do estudo diligente das escrituras, parei de me sentir como uma concha e comecei a me sentir uma pessoa. Então um dia enquanto estava sentada na reunião sacramental, um forte sentimento de paz me envolveu. Sabia que estava em casa e que eu estava onde precisava estar. Tudo ficaria bem.

Durante o processo de reconstrução de minha vida, aprendi a ser humilde. Tenho aprendido a fazer reconciliações legais e pessoais. Precisei pedir perdão a muitas pessoas e pagar meu débito com a sociedade, mas agora sou capaz de deixar o passado para trás. Por meio do arrependimento, sei que fui perdoada.

O Presidente Ezra Taft Benson disse, certa vez: “O Senhor trabalha de dentro para fora. O mundo trabalha de fora para dentro. O mundo quer tirar as pessoas das favelas. Cristo tira a favela das pessoas e, depois, elas mesmas saem da favela. O mundo procura moldar os homens modificando o ambiente em que vivem. Cristo modifica os homens que, então, transformam seu ambiente. O mundo molda o comportamento humano, mas Cristo pode mudar a natureza humana”. (“Born of God [Nascido de Deus], ” Presidente Ezra Taft Benson, Conferência Geral de outubro de 1985)

Hoje, nem tudo é perfeito em minha vida, mas estou sóbria, livre das drogas por quase três anos e vivo sem o sentimento de desespero. Acredito que o Pai Celestial me conhece e nunca desistiu de mim, sempre sabendo exatamente do que eu precisava. Se o Pai Celestial pode me salvar dos lugares escuros e trazer luz de volta à minha vida, Ele pode fazer o mesmo por qualquer pessoa. Eu acredito que o Pai Celestial ama até mesmo aqueles que estão presos no vício. Ele nos ama o bastante para sempre nos dar uma segunda chance na vida se nós O buscarmos.