Feitos à Sua Imagem

A História de Sidreis


Uma mulher olhando para um espelho e vendo a imagem de Cristo.

Sou uma filha de Deus me recuperando de uma dependência sexual. Minha dependência foi a mais escura, mais desesperadora e mais solitária experiência da minha vida. Senti como se estivesse presa em uma cova muito funda. A única coisa que podia ouvir era meu próprio eco ao pedir ajuda. Eu recebia apenas o silêncio – silêncio dos meus amigos, família e aparentemente do Senhor. Sentia-me completamente sozinha e sem esperança de que alguém me ajudasse a sair de lá.

A dependência sexual afetou minha vida de muitas maneiras. Como resultado da vergonha que sentia por causa de minha dependência, sentia que ninguém me amava e que eu não tinha um propósito ou valor nessa vida. Mesmo que tentasse o melhor possível, sempre haveria pessoas melhores e mais justas que eu. Senti minha alma literalmente murchar de dentro para fora. Desde quando me recordo, caminhei pela vida, mantendo um sorriso colado no rosto para que ninguém soubesse da verdadeira dor. Mas eu não estava feliz; eu estava apenas sobrevivendo. Sempre tentei vencer minha dependência do meu jeito, simplesmente procurando abstinência ao invés de procurar a recuperação.

Decidi conversar com meu bispo e ele me apresentou o Programa SUD de Recuperação de Dependências. Ele me entregou o guia do Programa de Recuperação de Dependências e sugeriu que eu participasse das reuniões do PRD. Rejeitei a ideia, pois estava com muito medo de encarar outras pessoas, mesmo que elas estivessem lutando contra as mesmas coisas que eu. Decidi seguir os passos por conta própria e continuei a ver meu bispo semanalmente. Satanás trabalhou dia e noite para me manter para baixo, mas descobri que ele ficava do lado de fora da capela toda vez que eu me reunia com o bispo.

Levou tempo, mas ao trabalhar no 1º Passo, meu coração abrandou e comecei a perceber que não havia como fazer isso sozinha. Eu precisava de força em números para ser capaz de superar minha dependência. Percebi que a força de Satanás era muito mais forte quando eu estava sozinha, e embora meu bispo fosse maravilhoso, não havia como ele ser meu apoio exclusivo para sempre. Eu precisava encontrar e manter meu próprio sistema de apoio, então decidi participar de uma reunião.

Lembro-me claramente da noite de minha primeira reunião. Estava com medo de que as mulheres do grupo de apoio me olhassem com olhos acusadores e soubessem que pessoa terrível eu era. Também estava com medo de encontrar outras pessoas que me conhecessem. Agora percebo que o adversário estava trabalhando para me manter naquele terrível estado mental. Eu estava tão assustada durante o trajeto. Mas ao chegar, o bispo estava lá para me guiar pela porta.

Quando entrei, havia apenas uma irmã. Ela me recepcionou tão calorosamente que meus temores se dissiparam um pouco. Contudo, ao chegar mais mulheres, senti o medo retornar. Encolhi-me na cadeira e não fiz contato visual com ninguém. Peguei-me pensando o que eu estava fazendo ali.

Quando a reunião começou, senti o Espírito entrar na sala e me envolver com uma bela luz de cura. Lágrimas imediatamente começaram a cair pelo meu rosto e senti meu Pai Celestial sussurrar que Ele me amava e que eu estava no lugar certo. Minha vergonha ia lentamente sendo substituída por ondas de confirmação conforme as irmãs falavam — confirmação de que eu não estava sozinha, que não era a pessoa doente e pervertida que achava que era. Nunca antes na vida imaginei que havia outras pessoas como eu, e ali eu estava em uma sala cheia de lindas filhas de Deus que enfrentavam os mesmos desafios. Deixei a reunião daquela noite me sentindo mais aceita, amada, capacitada e comprometida do que havia sentido em toda minha vida.

Ao continuar participando das reuniões do PRD, tenho a esperança renovada de que não estou sozinha na jornada. Conheci pessoas maravilhosas ao longo do caminho que têm continuamente me elevado.

Sou muita grata ao meu Pai Celestial e Jesus Cristo. Sempre amei meu Salvador, mas a vergonha era tão grande que achava que não era digna de pedir por Sua graça. Nunca soube como pessoalmente confiar em Seu poder para me salvar. Tudo o que eu precisava fazer era acreditar que se estendesse a mão e confiasse Nele, Ele estaria lá. E Ele estava. Ele abaixou uma escada com 12 passos para mim na forma de princípios do evangelho ensinados nos passos do Programa de Recuperação de Dependências. Com essa escada, e com o meu Salvador ao meu lado me abençoando com força e coragem, eu não podia mais negar Sua mão estendida. Comecei admitindo que eu não tinha poder para superar minha dependência sozinha. Confiei em Deus e comecei a escalada para a recuperação.

Recentemente passei um ano e meio sóbria. Sou imensamente grata a meu Pai Celestial por pacientemente me acompanhar, moldando-me e ajudando-me a ter clareza e entendimento. Houve um tempo em que eu lutava contra minha dependência diariamente, mas agora finalmente me libertei das correntes das lutas diárias. Aprendi que minha dependência sexual é apenas um sintoma de uma tragédia pessoal muito maior — não perceber meu próprio valor. Sei que sou uma linda filha de Deus. Já não me olho no espelho e acho que sou feia e sem valor. Já não fujo mais de minha própria imagem, pois fui feita à imagem Dele, e isso me torna de infinito valor.